Os Invencíveis Azuis e Brancos: Devaneios, a meio da época desportiva.

Tradutor

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Devaneios, a meio da época desportiva.

Tanta gente a dar tanta importância aos jornais desportivos, e os adeptos do FC Porto, realmente não conseguem ver o que se passa?

Questionem os cronistas das cores encarnadas, desta praça à beira tejo, que eles vos esclarecem o que se está a passar este ano no FC Porto. Foram eles, mais ela que desenhou e comunicou, após o jogo do apagão, quais as etapas a seguir, para boicotar e bloquear a máquina do FC Porto.

A Sad do FC Porto adormeceu na forma e nunca imaginou que os tipos tivessem a coragem assombrosa de meter os pés a caminho, e de saltar dos túneis para os gabinetes onde se negoceiam o futuro. O fundo que gere os jogadores encarnados, deu-lhes esse poder. 

Sintomático a discussão pelo valor de Rodrigo, a inscrever nesse fundo.

A negociação do Danilo, é bem exemplo dessa guerra extra campo de futebol. As constantes viagens de um determinado presidente ao Brasil, encareceu e de que maneira, um jogador que o porto queria, bem como a luta por uma das parcerias BMG se revelou extramente agressiva. Enquanto estávamos virados para as américas, a gastar o que dava para comprar um defesa e um ponta de lança, pela porta dos fundos entrou alguém, também amigo de uma determinada cor, para nos roubar um dos abonos dos golos, conforme preconizava a mulher das pinhas.

Quando quisemos reagir, já era tarde, pois o mercado estava a fechar, e estávamos sem tostão.

Foi uma jogada de mestre, e que lhes tem dado excelentes resultados. Colocaram-nos fora da Liga dos campeões, fora do comando da liga, fora da taça de Portugal, com os adeptos contra o treinador e por sua vez contra o presidente, e ainda com ligeiras dificuldades financeiras, para retocar a equipa.

Inebriados pelos festejos, adormecemos e acordamos com uma ressaca do caraças, e com uma valente dor na pinha.

E a coisa continuou semana após semana, sem se ver o fim. As comunicações diárias de jornais e de empresários de possíveis interessados no concurso dos jogadores do FC Porto, tem mantido este estado de coisas. Os jogadores julgam que vão fazer o contrato da sua vida, e não se entregam nem disputam os lances com medo de se lesionarem e perderem a sua oportunidade. 

Jogam aborrecidos, ou jogam para si na vão esperança de marcar o tal golo que fará a diferença.

Por sua vez, na casa do rival, esta tudo bem organizado e satisfeito. Raras são as comunicações de possíveis interessados no concurso dos seus jogadores. Estes estão a 100% com o seu clube e muito mais com o mestre da tática. Até são aumentados os seus salários por ultrapassarem os objetivos, como ainda recentemente se viu com o Tacuara, que ninguém persegue ou contrata. Até o Baba, se foi, e Cardozo continua de pedra e cal…Sintomático.

É preciso cerrar fileiras e responder com força e categoria, para demonstrar que dentro e fora do campo, na escolha e contratações de jogadores, manda a equipa do FC Porto.

1 comentário:

  1. Kosta, é uma teoria, mas não creio que tenho sido exactamente assim...

    Abraço

    ResponderEliminar